9 de abr de 2013

TAG: Eu amo Ler

postado por Caleb Henrique




Olá, Viajantes!
Eu raramente respondo tags pelo motivo de “Eu tenho preguiça”, mas como recebi essa da Jooy (leitora do blog e uma das donas do Esconderijo Azul) resolvi fazer. Enfim, cá estou eu tagarelando — como sempre, tsc. Vamos lá:

Regras:

Escrever 11 coisas aleatórias sobre você.
Responder as 11 perguntas que a pessoa lhe mandou.
Criar 11 Novas perguntas para quem irá mandar.
Oferecer para 10 pessoas ou blogs e avisá-los.

11 Coisas aleatórias sobre mim:
  1. Sou canhoto;
  2. Fui autodidata;
  3. Costumo acordar de bom humor;
  4. Gosto de dias nublados e frios – e de usar moletons;
  5. Já fui viciado em fotografia;
  6. E em editar fotos;
  7. Eu só abandonei um livro, até hoje;
  8. Eu sempre quis ir à Londres (O lugar onde o sonho aconteceu);
  9. Eu, definitivamente, não sou bom em falar sobre mim;
  10. Também não sei pedir nada a ninguém (não mesmo);
  11. E (ah!) estou escrevendo um livro.

 Perguntas:

1.  Gosta de ler? se sim, por quê?
Não, eu não gosto de ler... Eu amo. Por quê? — resumindo uma lista gigantesca em uma única pergunta — Ah! Existe coisa melhor?!


2. Qual foi o livro que te fez se interessar mais por literatura?
Eu sempre li, tanto que minhas primeiras lembranças são de quando eu tinha de 3 para 4 anos — e ficava tentando juntar as sílabas e formar palavras; mas só descobri os livros um pouco mais a frente, embora nessa época eu os encarasse como uma espécie de distração e hobbie; e foi assim até os início da minha pré-adolescência que foi quando me apresentaram “A droga da Obediência”, do Pedro Bandeira que foi o livro que me fez descobrir que nunca foi “apenas um hobbie”, mas amor.

3. O que te motivou a criar um blog?
Sempre fui apaixonado por livros e, pouco tempo após descobrir a blogosfera, passei a sentir um imenso desejo de ter o meu próprio cantinho, sabe? Compartilhar e trocar opiniões, etc. Mas como o trabalho me consumia muito tempo — e eu namorava — sempre deixei a vontade de lado; mas daí ano passado meu namoro de 4 anos acabou e eu resolvi criar o blog porquê (a) eu já queria (b) eu realmente precisava me ocupar com algo e (c) ele me serviria como uma fuga de escape. E, veja só: eu ainda estou aqui — e não pretendo ir embora nunca.

4. O que gosta de fazer em dias chuvosos?
Dias chuvosos são dias de preguiça — e de trabalho —, mas quando não são eu gosto principalmente de (a) Ler empacotado num moletom e cobertor (b) ouvir músicas e (c) ver um bom filme.

5. Quais são seus hobbies favoritos?
Ler (sério?), ouvir músicas, ver filmes, ficar jogado na cama — pensando na vida, ir em shows etc., sou bem caseiro, na verdade.

6. Cite livros que lembra ter lido em apenas um dia, ou pouco mais que isso.
Quase todos de Harry Potter — exceto A Ordem da Fênix, que me tomou dois; Bisa Bia, Bisa Bel; a maior parte dos de Percy Jackson, etc.

7. Já teve preconceito por algum livro, mas quando o leu acabou gostando?
Não que eu lembre; na verdade tenho certo preconceito contra Sussuro (expliquei isso no Correeeios #6, acho), mas eu ainda não li, então não sei se vou gostar.

8. O que acha dos e-books?
Eles são bons para carregar em viagens, celular, etc. Embora eu prefira — um milhão de vezes mais — os livros físicos.

9. Que mundo literário mais te encanta?
Hogwarts!

10. Qual seu personagem de livro favorito? E por quê?
Não consigo escolher apenas um personagem como favorito, mas eu me identifico muito com o Harry Potter (principalmente nos primeiros livros), Simon (Os Instrumentos Mortais), Sam (Os Legados de Lorien), Natan (O que não diz a Lenda), Jacob etc. talvez pelo fato de eles serem meus “pontos de ligação” com as histórias e fazerem quase sempre o mesmo que eu faria em seus lugares — e dessa forma eu meio que consigo prever suas ações antes de elas acontecerem (o que é uma sensação incrível).

11.  Gosta de ler ouvindo música?
Quase sempre. Agora, por exemplo, estou lendo Pandemônio, da Lauren Oliver ao som do The Piano Guys, que tocam uns instrumentais diferentes e legais.

Puxa, já acabou?! 
Então, falei que sou preguiçoso com essas tags, certo? Então eu não vou criar onze novas perguntas, mas deixo o convite aberto a qualquer um que queira fazê-la — podem responder as mesmas perguntas. Então, se alguém fizer, avisa aqui nos comentários porque eu vou adorar ver suas respostas.

Assim me despeço, com a promessa de voltar.
E como há braços, abraços.