24 de fev de 2013

Fallen - Lauren Kate

postado por Caleb Henrique

Galera Record, 2011, 406 páginas. (Skoob) 
.
Algo parece estranhamente familiar em relação a Daniel Grigori. Solitário e enigmático, ele chama a atenção de Luce logo no seu primeiro dia de aula no internato. A mudança de escola foi difícil para a jovem, mas encontrar Daniel parece aliviar o peso das sombras que atormentam seu passado: um incêndio misterioso levou Luce até ali. Irremediavelmente atraída por Daniel, ela quer descobrir qual é o segredo que ele precisa tanto esconder... mesmo que isso a aproxime da morte.

Avaliação: 5/5 + FAV.



É por meio de uma leitura um pouco lenta e descritiva — mas fácil de engatar e se acostumar, que somos apresentados a jovem Lucinda Price, 17 anos, que após um misterioso incêndio acidental, do qual o garoto a acompanhava não conseguiu escapar, foi enviada ao reformatório Sword & Cross, cenário onde a estória é ambientada. Apesar de se tratar de um romance a obra possui um aspecto bastante sombrio e está definitivamente longe de ser o típico água-com-açúcar, o que é um ponto a favor em meu ponto de vista.

Li Fallen pouco tempo após o lançamento, depois de muita, mas muita insistência de minha antiga namorada, que leu, amou e “precisava trocar opiniões” sobre o mesmo, que já estava em minha lista de leitura, mas bem atrás de outros tantos. Em todo caso, tomei o livro emprestado e após ter começado não conseguia mais largar o livro ou pensar em outra coisa até tê-lo findado. Eis um caso de amor onde menos se espera.
Mesmo estando em um reformatório a Luce está longe de ser a “adolescente problema”, é importante salientar, tendo em vista que sempre foi do tipo de garota calada, assustada e de poucos amigos; o que também não quer dizer que ela seja uma garota normal, afinal, uma garota normal não enxergaria sombras que se esgueiram e a perseguem para onde quer que vá, ainda menos por toda uma vida. 

Elas sempre a visitaram. Iam e vinham há tanto tempo que Luce não conseguia nem se lembrar da primeira vez em que as viu. Mas lembrava da primeira vez que percebeu que as sombras não apareciam para todo mundo - ou melhor, para ninguém a não ser ela. (Pág.32)

Em seu primeiro dia no reformatório Luce se depara com Daniel Grigori, que lhe parece familiar de uma forma inexplicável, mas eu não poderia dizer que ele passa uma primeira impressão das mais educadas (quem já leu lembra bem da cena); também com um arrojado sistema de segurança e mais uma porção de regras que, dependendo do grupo ao qual você se enturmar, podem ser facilmente burladas. Bom, acho que cabe aqui dizer que para mim o Daniel é de longe um dos personagens mais detestáveis de todos os tempos, embora muita gente atribua esse papel à Luce, o que não é novidade tendo em vista que muitos leitores possuem uma relação de amor-ódio com a série. Eu, como já citei, sou todo amor pelos livros e autora.

Além da Luce e do Daniel somos apresentados a diversos outros personagens, como o Cameron (vulgo Cam) Briel, Penn, Gabbe, Ariane, Roland e outros tantos que deixarei vocês conhecerem sozinhos. Cada um com sua própria personalidade nada convencional, que é outro ponto forte do livro. Não sei se é necessário dizer, mas este livro trata de anjos caídos apesar desse fato ficar intrínseco e adormecido por grande parte da estória — se você começar a ler o livro sem ter a mínima ideia do tema (como eu faço muitas vezes) essa será (agora seria) uma surpresa e tanto.

Como citei anteriormente o desenrolar da história é lento, mas há uma razão para isso, afinal, se não fosse assim não poderíamos ter a chance de acompanhar o crescimento da Luce, que é uma personagem lenta por natureza. Acho que essa é uma das coisas que mais me encantou no livro. A Luce. Ela é uma personagem tão bem estruturada que eu considero impossível não sentir tudo o que ela sente e se compadecer com a situação em que ela se encontra. Sentir. Essa é a palavra. Sei que já falei disso antes, mas nunca cansarei de enfatizar que este é um dos aspectos que mais contam num livro para mim: A capacidade de me fazer sentir, o que Fallen fez de forma grandiosa, afinal, eu vivi esse livro à flor da pele a cada nova revelação e pontinha que a Lauren Kate soltava, cada pequena dica. Não poderia dizer que não há falhas, pois há de fato algumas poucas que não acho válido citar para não estragar sua leitura. Mas todas são facilmente descartadas e substituídas pela imensa gama de sensações que a estória oferece. O final é excruciante, afinal, terminei o livro com aquela sensação de: “E agora, o que faço para sobreviver até Tormenta?”.

Fallen foi surpreendente ao ponto de me tirar o sossego e arrebatar o coração. Se pudesse eu o esqueceria para poder ler e sentir novamente a sensação de ter o mundo de cabeça para baixo e a mente cheia de dúvidas e suposições.

SORTEIO

  • Para participar preencha o formulário abaixo. (Rafflecopter)
  • NOTA: Apenas os QUATRO PRIMEIROS ITENS DO FORMULÁRIO SÃO OBRIGATÓRIOS, o restante são chances extras (muita gente se confunde nesse quesito).
  • Residir em território brasileiro.
  • O sorteado receberá um e-mail do blog e deve responder até 72h após o contato.
  • O blogueiro tem 30 dias para envio do livro.
  • O prazo para participação é até 24/03/2013


Assim me despeço, com a promessa de voltar.

E como há braços, abraços.